10. Desafio dos Campeões

Desafio dos Campeões

Desafio dos Campeões

Título original em Inglês:
Trial of Champions

Título em Português (PT):
O Desafio dos Campeões

Numeração original:# 21

Autor:
Ian Livingstone

Lançamento:
Setembro de 2012

Ilustrações:
Brian Williams

Ilustração da capa por:
Lobo Borges e Thiago Ribeiro

Tradução para Português-BR:
Gustavo Brauner

Quando seu barco é atacado e destruído por uma sinistra galé, você não tem escolha a não ser subir a bordo. Frente a uma tripulação de assassinos endurecidos e seu maligno capitão, seria inútil resistir…

Desde aquele dia você está acorrentado a um banco — como em qualquer galé de escravos — remando até desmaiar rumo a um destino desconhecido. Então, vocês finalmente chegam à terra, e você é levado do navio rumo à brilhante luz do sol. Vocês aportaram na Ilha Sangue, e agora são escravos de Lorde Carnuss, o maligno irmão do Barão Sukumvit, criador da Masmorra da Morte! A mente deturpada de Sukumvit reprojetou o mortal labirinto de Fang por completo. Novas armadilhas, quebra-cabeças e monstros esperam em cada canto. Mas, antes que você possa entrar na masmorra, precisa enfrentar os sangrentos jogos de arena de Lorde Carnuss, seu novo mestre. Será que você conseguirá sobreviver ao Desafio dos Campeões e libertar-se da escravidão?

Nesta eletrizante aventura, o leitor protagonizará um desafortunado viajante que pretendia navegar para o sul em direção a baía das Ostras, saindo de Porto Areia Negra, mas infelizmente sua embarcação foi interceptada pelo navio pirata do famoso capitão Bartella. Nada impede que o protagonista dessa aventura não seja o vencedor da aventura “A Masmorra da Morte” e que por intriga do destino foi obrigado à força a retornar ao temível Labirinto de Fang. Desde então, como único sobrevivente, o personagem foi obrigado a trabalhar como escravo junto a outros desafortunados na galé inimiga, ou morrer. Após vários dias penosos e sacrificantes, o navio pirata aporta na misteriosa Ilha de Sangue, propriedade de Lorde Carnuss, irmão do barão Sukumvit, que fora expulso da cidade de Fang há anos atrás. Todos os escravos são vendidos para o senhor da ilha e levados para as masmorras do castelo de Lorde Carnuss, dividindo a cela com outros prisioneiros. No dia seguinte é anunciado que os prisioneiros passarão por duros e cruéis testes na Arena da Morte. O esquema envolve testar ao máximo a resistência física, psicológica e explorar ao máximo as habilidades dos escravos para que somente os mais capacitados sobrevivam. Os testes são selecionados entre etapas, onde em cada um deles, os mais fracos são deixados para trás (ou seja, mortos) e os mais fortes passam para o teste seguinte. As provas são desde corrida em carvão em brasa segurando quilos de pedras nas costas, até lutas contra monstros de arena e entre gladiadores. O objetivo do torneio de escravos é que somente um único sobreviva a todos os testes. O sobrevivente será o representante de Lorde Carnuss para competir no famoso Desafio dos Campeões em Fang, a conhecida Masmorra da Morte.

Embora a reputação do barão Sukumvit tenha sofrido uma severa baixa quando um competidor conseguiu atravessar o labirinto no ano passado, o arrogante senhor de Fang decidiu criar um novo labirinto, redesenhado-o a ponto de torná-lo mortal além da imaginação. Novos monstros, novos perigos e novas armadilhas esperam os competidores, bem como uma açucarada recompensa de 20.000 moedas de ouro – talvez o maior prêmio em dinheiro que se tem notícia em toda Allansia. Há anos atrás Carnuss tentou conspirar contra seu irmão, Sukumvit, mas falhou e foi punido por conta disso com a expulsão permanente de Fang e o exílio na Ilha de Sangue. Para se vingar de seu odiado irmão, Carnuss decidiu criar as provas de gladiadores, comprando escravos capturados por piratas e mercenários e testando-os nas sangrentas lutas até encontrar alguém forte o suficiente para representá-lo como competidor no labirinto e vencê-lo, para assim humilhar o barão Sukumvit em seu próprio orgulho. Claro que o prêmio da Masmorra será de Carnuss, mas pelo menos a vida do escravo será poupada (grande recompensa, não?). Caso consiga sobreviver ao treinamento na Ilha de Sangue, o herói será levado até Fang para o novo Desafio dos Campeões. A Masmorra está pronta para receber seus novos candidatos, um anão, um guerreiro elfo, um campeão do caos com armadura completa e um senhor da guerra oriental (provavelmente vindo da distante Hachiman em Khul). Como não há alternativa a ser escolhida, o herói deve entrar no labirinto mortal munido apenas de uma espada…

O Labirinto de Fang está um pouco mais fácil e menor nessa edição. Não há caminhos tão tortuosos e há menos chances de morrer por fazer uma escolha errada. Embora o número de itens primordiais para se encontrar tenha aumentado, a localização deles não é tão difícil de encontrar salvo um ou dois itens. Infelizmente, como o calabouço anterior, só há um caminho correto pelo intrincado labirinto e encontrá-lo levará várias tentativas, bem como localizar todos os itens necessários para o sucesso da missão. Não somente os artefatos essenciais, mas também uma série de itens mágicos ou não-mágicos importantíssimos para se livrar de armadilhas mortais e enfrentar certos tipos de monstros. Se em determinada parte da aventura, o herói não possuir o item correto, será decretado o fim da história. As ilustrações do livro, embora sejam muito boas, estão longe do apresentar o clima de suspense, pânico e claustrofobia da primeira masmorra da morte. Os juízes de prova, embora ainda sejam bem criativos, não conseguem transmitir aquele ódio que guardamos contra o juiz de provas Anão da antiga masmorra. No entanto seus testes estão muito mais perigosos.

Outra boa observação é a quantidade de monstros novos que são apresentados, como o Demônio de Ossos, o Andarilho (um ser magro e esquelético, mas muito habilidoso com a lança), o Esmaga-Ossos, a rainha Lich e o temível Garra Fria, um dos mais fortes e originais oponentes do livro. É incrível a imaginação de Ian Livingstone para criar monstros tão letais e criativos como o Garra Fria. Diferente também dos competidores passados, os rivais aqui também são muito hostis, principalmente o Campeão do Caos e o Senhor da Guerra Oriental, bem como mais fortes, portanto cuidado. Desafio dos Campeões é um excelente livro-jogo, mas ainda perde muito se comparado ao primeiro Masmorra da morte. Claro que a inserção da Arena da Morte, da Ilha de Sangue e também do maligno irmão do barão Sukumvit são apostas muito boas que ajudaram a enriquecer o jogo de forma que o transforma não apenas em uma simples exploração de masmorra (o que não deixa de ser), mas também em uma atraente história de vingança contra o vilão que fez o herói sofrer desde a seção histórico até a penúltima referência do livro. Embora a Masmorra da Morte tenha ficado menor, não necessariamente ela ficou mais fácil. Há salas que a simples entrada do aventureiro no aposento representará o fim do jogo. Uma pequena crítica a ser feita é que o autor não dá muitas chances ao aventureiro, pois um corredor errado significa morte certa, já que só há um caminho correto. E o pior é que muitos desses caminhos errados possuem encontros interessantes e até mesmo armadilhas bem elaboradas, bem como itens interessantes, mas devem ser deixados de lado, pois não acarretará de maneira alguma no sucesso da missão. Um excelente livro jogo onde o protagonista da aventura sofre do início ao fim, mas que também serve de prefácio para uma aventura muito bem elaborada: Exércitos da Morte.

Notas e curiosidades:

  • Desafio dos Campeões é a segunda parte de uma série de três livros-jogos que envolvem a cidade de Fang e o mortífero labirinto de Sukumvit. O terceiro é Exércitos da Morte.
  • Por ser um escravo, o aventureiro começará a aventura sem nenhum tipo de equipamento, exceto a própria roupa do corpo.
  • A recompensa exata da prova dos campeões consiste em 20.000 moedas de ouro e qualquer desejo pedido ao barão Sukumvit, que como homem de honra, não o negará em atendê-lo.
  • Ao escrever este livro, Ian Livingstone o dedicou ao seu grande amigo, Steve Jackson.
  • Esse livro republicado pela editora Wizard em 22 de maio de 2003 com capa de Martin McKenna, cuja ilustração foi sugerida através de carta pelo próprio Ian Livingstone, onde mostra um dos inimigos do labirinto, o rei Esqueleto e sua montaria no corredor da masmorra.

Localização: Allansia, Titan.
Localidades: Ilha de Sangue, Fang.
Referências: 400.

Compre-aqui

Review por: Thiago Macieira

Anúncios

Uma resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: