Entrevista – Guilherme Dei Svaldi

Entrevista concedida em 06 de Maio de 2009

Guilherme Dei Svaldi é o Editor da atual detentora dos direitos de publicação dos livros-jogo da série Fighting Fantasy no Brasil, a Jambô Editora.

AV – Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a editora em nome de todos os fãs desta série de livros-jogos, por tornar nosso sonho uma realidade: A volta da publicação desses livros aqui no Brasil.

G – Obrigado! A equipe da Jambô também é fã da série de livros-jogos, e também estamos muito felizes por poder trazer esse material para o Brasil!

AV – Como e quando se originou a idéia de republicar esses livros?

G – Essa era uma idéia antiga da editora. Os livros-jogos, além de alcançar um público mais abrangente, são uma ótima iniciação aos jogos de RPG, logo eram uma escolha natural para a editora.

AV – Vocês realizaram algum tipo de pesquisa de mercado para avaliar se ainda existem compradores em potencial para os livros? Se sim, onde?

G – Além da editora, a Jambô possui uma loja e uma distribuidora de livros, então temos uma boa idéia da demanda do público. E, pelos livros-jogos, ela é bastante alta! Basta dizer que os livros recém foram publicados e grandes redes, como a Livraria Cultura, já fizeram vários pedidos.

AV – Que dificuldades vocês enfrentaram para tornar isso realidade?

G – A maior dificuldade foi a crise econômica mundial. As licenças de publicação internacional são pagas em dólares. Quando a crise estourou, entre o fim de 2008 e o começo de 2009, o dólar disparou em relação ao real… E foi bem nessa época que estávamos fazendo os pagamentos! Devido a isso, o investimento foi maior do que o que esperávamos, mas pela série, valeu a pena.

AV – Como foi o contato com a editora oficial detentora dos direitos de publicação dos livros lá fora?

G – Na verdade, os direitos pertencem aos autores originais, Steve Jackson e Ian Livingstone. A partir da editora inglesa que lançou a edição mais recente dos livros, conseguimos o contato da agência que cuida dos direitos dos autores. A partir disso, foi só negociar. Como a Jambô já publicou livros de diversas editoras estrangeiras, foi mais fácil acertar com eles.

AV – Vocês tiveram algum contato com Steve Jackson ou Ian Livingstone?

G – Sim. Steve Jackson viu os arquivos da edição brasileira e os aprovou. Sobre a capa, ele disse “The art and the general layout is fine. Very nice in fact.”. Ele também deu algumas sugestões sobre o mercado dos livros-jogos.

AV – Como já pudemos ver a capa da primeira edição (e particularmente adoramos), gostaríamos de saber se a editora vai redesenhar todas as capas dos outros livros a serem lançados.

G – Todos os livros terão capas novas.

AV – As ilustrações interiores vão ser refeitas também?

G – Não. Por contrato as ilustrações do miolo devem ser as mesmas.

AV – Vocês poderiam informar quais são e qual a ordem dos livros a serem lançados?

G – No começo, iremos seguir a ordem original, o que significa que vamos começar com os clássicos: O Feiticeiro da Montanha de Fogo, A Cidadela do Caos e A Masmorra da Morte (publicada originalmente no Brasil sob o título O Calabouço da Morte). O cronograma do próximo semestre ainda não está fechado, então não posso adiantar mais do que isso.

AV – Quais são as pessoas responsáveis pelas traduções, ilustrações e colorização dos livros? Se já tiverem nomes para as próximas edições, gostaríamos de saber.

G – O tradutor da série é Gustavo Brauner (tradutor do Manual do Malfeitor, de Mutantes & Malfeitores), com revisão de Leonel Caldela (tradutor de toda a linha dos Reinos de Ferro e autor de livros de RPG e romances). A arte da capa ficou nas mãos de Patricia Knevitz (desenho) e Ricardo Riamonde (cores).

AV – No momento, em qual ou quais livros vocês estão trabalhando e em que parte do processo está?

G – Estamos trabalhando nos dois próximos títulos, A Cidadela do Caos e A Masmorra da Morte. Ambos estão previstos para o primeiro semestre de 2009. À medida que avançarmos na série, planejamos aumentar o ritmo de produção. Afinal, lá fora já são mais de 70 títulos (há livros-jogos para todos os gostos!), e queremos encostar neles!

AV – Os livros serão vendidos em livrarias comuns ou somente em livrarias especializadas?

G – Em ambas. Além de livrarias-especializadas, grandes redes como Cultura, Saraiva e Nobel já entrarem em contato com nosso departamento de vendas e fizeram pedidos.

AV – Quais as dimensões dos livros?

G – O Feiticeiro da Montanha de Fogo tem 11 x 17,5 cm, e 192 páginas. Os outros livros terão as mesmas dimensões, embora o número de páginas varie de título para título.

AV – Vocês pretendem disponibilizar em formato digital algumas ilustrações dos livros, como as capas por exemplo?

G – É claro!

AV – Alguma área em especial no site da editora ou algum hotsite será criado para divulgação deste lançamento?

G – Sim. O site da Jambô vai ser atualizado, e na nova versão haverá um espaço para a série dos livros-jogos.

AV – Como será feita a divulgação deste lançamento? Pretendem divulgar na internet, cartazes ou até mesmo comerciais televisivos?

G – Por hora, estamos divulgando na internet e nos canais da editora. Em um segundo momento, iremos começar a divulgar nos pontos de venda.

AV – Como é feito o processo de aquisição dos direitos de publicação? É por livro ou pela série inteira? Se por livro, até que edição vocês já possuem os direitos?

G – Pela série inteira. Por isso o investimento inicial é bem alto para a editora.

AV – Vocês tiveram acesso às edições lançadas anteriormente no Brasil?

G – Não. Os nossos livros são feitos com base na edição lançada a partir de 2002 na Inglaterra, pela editora Icon Books.

AV – Algum material adicional será lançado junto com os livros (Miniaturas, cards, pôsters e etc)?

G – No momento não temos nada planejado. Vamos lançar primeiro uma boa quantidade de títulos, para depois pensar em material adicional.

AV – Para finalizar, vocês pretendem lançar a série Sorcery, de Steve Jackson?

G – Sim, ela está incluída no contrato que assinamos, e já tenho alguns exemplares dos livros aqui comigo!

4 Respostas

  1. Será que: Dungeoneer, Blacksand, Allansia e os romances estão inclusos nessa lista de 70 livros?

  2. Tomara que os três acima sejam publicados, principalmente o Allansia , que não teve uma versão em português.

  3. A Jambô não fez mau negócio. Se depender de mim, vou comprar os 70 livros, sou um aficionado pela série.

  4. também compro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: